Como funcionam os testes de gravidez?

Testes Rápidos, como já mencionados no Blog, são testes que possuem diversas vantagens em relação à sua execução, como por exemplo, a baixa quantidade de materiais para sua realização (no caso, apenas necessitando do cassete de teste), baixo custo, não necessita de uma estrutura laboratorial complexa e é capaz de emitir um resultado em poucos minutos. Os Testes de Gravidez se enquadram na classificação de testes rápidos por se enquadrarem muito bem em todos os requisitos, embora a sensibilidade e a especificidade de alguns testes não permitam dizer que o resultado é 100% confiável.


Esse tipo de teste/exame é comercializado em farmácias e drogarias livremente, podendo ser realizados no ambiente da farmácia ou no conforto do lar. Geralmente utilizam como amostra biológica a urina da paciente, que faz com que a fita reagente do teste entre em contato com essa urina. Em poucos minutos pode-se perceber o surgimento de uma ou duas fitas, que indicam um resultado para a paciente.



Esse tipo de fita reagente é composta por um material que permite que a urina se espalhe bem por todo o cassete. A urina de mulheres grávidas contém um hormônio que é liberado a partir da implantação do óvulo fecundado na parede do endométrio, logo no início da gestação. A fita reagente possui a capacidade de detectar esse hormônio, que será indicado pelo surgimento de duas faixas reagentes na fita.


Entretanto, vale ressaltar que o hormônio varia sua concentração no decorrer do dia, sendo importante para a mulher escolher bem o horário de realização do teste. A primeira urina da manhã é a melhor escolha, haja vista a maior concentração do hormônio neste período. Testes laboratoriais não devem ser descartados, mas sim encorajados para uma confirmação da gravidez através de exames mais específicos e detalhados.


Por Denilson de Araújo e Silva

Graduando em Biomedicina pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI

Pós-Graduando em Microbiologia Clínica pelo Instituto GPI