Desmistificando o transtorno bipolar: muito mais que variação de humor

Quando as pessoas ouvem “transtorno bipolar”, elas podem imaginar alguém em êxtase em um momento e deprimido em outro. Como a saúde mental é tão estigmatizada e muitas vezes mal-entendida, muitas pessoas tendem a acreditar em muitos equívocos, e há uma série de mitos acerca do transtorno bipolar que precisam ser quebrados.


Como muitas pessoas não têm tempo para realmente conversar com alguém com transtorno bipolar ou serem esclarecidas por um profissional especialista em saúde mental, continuamos a pegar essas informações a partir do senso comum, o que nem sempre é algo preciso ou até mesmo real.


A saúde mental é muito importante e merece as devidas atenções. Não podemos deixar que os mitos acerca do transtorno bipolar e demais transtornos mentais sejam maiores que a busca pelas informações corretas e disseminação de ações que visem ajudar a quem sofre com esse e outros males.


Para falar sobre o assunto, convidamos o médico psiquiatra Vicente Gomes, que também é hipnoterapeuta, psicogeriatra e coordenador da pós-graduação em Psiquiatria do Instituto GPI, e em um bate-papo rápido e descontraído, vários mitos acerca do transtorno bipolar caíram por terra. Confira:








AS DOENÇAS MENTAIS SÃO MUITAS VEZES MAL COMPREENDIDAS E CARACTERIZADAS INCORRETAMENTE, PRINCIPALMENTE QUANDO SE TRATA DE ALGO RELACIONADO AO TRANSTORNO BIPOLAR, NÉ?


É um tema interessante e gera muitas dúvidas. Tem pessoas que acham que estar mais animado em certos momentos e em outros momentos estar mais tristes e desmotivado isso já caracteriza o transtorno bipolar. Sabemos que não é assim. Nosso humor pode variar, isso é natural do ser humano.


Se você recebe uma boa notícia, teve êxito em algum projeto, se seu time ganhou, é normal que você se sinta bem, motivado. Quando você recebe uma notícia triste ou tem algum problema no seu trabalho, é normal que você fique desanimado e desmotivado.

ENTÃO TER HUMOR VARIADO É NORMAL?


Essas variações no humor são normais. O transtorno bipolar é caracterizado pelas oscilações de humor que são desproporcionais. Há uma alternância, que chamamos de mania, que é a elevação do humor, quando a pessoa está eufórica, tem bastante energia, pensamentos acelerados, necessidade reduzida de sono, e isso não é natural.


São pessoas que se dispõem à risco, têm atitudes impulsivas, elas compram mais, por exemplo. São vários fatores que levam a pessoa a chegar a um estado de euforia, que pode ser alternado com períodos depressivos, aquele isolamento, falta de ânimo, falta de disposição, com comprometimento social, podendo a pessoa começar a faltar no trabalho, e até ter pensamentos suicidas.


Isso é desproporcional, sem razão e persistente. O transtorno bipolar é isso, essa alternância entre momentos de euforia, intercalados com momentos de normalidade e relaxamento de humor.


OUTRO MITO QUE SE TEM SOBRE O ASSUNTO É QUE SE ALGUÉM COM TRANSTORNO BIPOLAR ESTÁ EXPRESSANDO UMA EMOÇÃO, ISSO ESTÁ ACONTECENDO APENAS DEVIDO AO SEU TRANSTORNO. ISSO PROCEDE?


Completamente mito. Faz parte do ser humano expressar suas emoções e ter momentos de raiva, estresse, períodos em que a pessoa prefere ficar quieta na dela. A bipolaridade fará com que essas emoções aconteçam de uma forma desproporcional, algo muito exagerado.

Mas apresentar esses comportamentos é algo super normal para qualquer ser humano.


EM RELAÇÃO A TRATAMENTO, COMO ELE ACONTECE?


O tratamento do transtorno bipolar é feito com medicamentos que visam estabilizar o humor. Não é legal que a pessoa fica com humor rebaixado nem é legal que ela esteja no polo da euforia, onde tudo fica exagerado.


O TRATAMENTO É UTILIZADO APENAS COM MEDICAMENTOS?


Não somente. Os medicamentos dependem do momento e da fase em que a pessoa se encontra e podem ser antidepressivos, estabilizadores de humor, alguns antipisicóticos (o que não quer dizer que a pessoa está fora de si).


Hoje existem antipsicóticos que, em dosagem baixa, não causam danos como outros tarja preta que podem causar dependência, por exemplo. Além disso, a psicoterapia e acompanhamento psicológico são muito importantes também para que a pessoa consiga se conhecer melhor, controlar as emoções, ter domínio sobre seus impulsos.


Praticar atividades físicas e se alimentar bem também faz parte de estratégias para o tratamento.


SAÚDE MENTAL ESTÁ SENDO UM DOS ASSUNTOS MAIS COMENTADOS DA ATUALIDADE. DEIXE UMA MENSAGEM DE INCENTIVO PARA QUE AS PESSOAS CUIDEM DA SAÚDE MENTAL.


Estamos vivendo um momento tenso e complicado que é o da pandemia e nunca foi tão importante ter a saúde mental em dia. É importante que trabalhemos com a prevenção, evitemos os excessos, manter qualidade de vida mais saudável possível, apesar de sabermos que é difícil ficar longe de estresse e preocupações, mas podemos tentar.


Temos relatos, inclusive, de pessoas com transtorno bipolar, que dizem que os familiares não as levam a sério, acham que seu problema se trata de falta de fé, ou que elas realizam certas ações porque querem, então falta empatia. Vamos procurar entender e respeitar as pessoas, entender o limite do próximo, conviver em harmonia, para que consigamos evitar mais sofrimento ainda nesse momento tão delicado que estamos vivendo. Cuidem da sua saúde mental!


No vídeo abaixo, assista a entrevista na íntegra sobre "Desmistificando o transtorno bipolar: muito mais que variação de humor" Por Nehemias Lima - Jornalista.