Em alta, Saúde Estética aquece o mercado nacional da beleza e saúde

A saúde (física ou mental) virou a pauta principal das rodas de conversa em casa, ou durante as lives, desde que a pandemia começou. Nunca falamos tanto em saúde e bem-estar. Neste sentido, passamos a nos preocupar não somente em não adoecer, como também em viver com o máximo de bem-estar e qualidade de vida.


Estar em casa com a família, seguros, à espera de uma vacina, trabalhando fora de casa quando necessário, nos trouxe algumas reflexões e necessidades antes não percebidas por nós mesmos.


É aí que começamos a falar de um segmento que tem crescido bastante no Brasil e no mundo: o mercado de estética. Quando falamos de estética e saúde, englobamos tanto as clínicas de estética quanto outras empresas envolvidas nos produtos e serviços relacionados ao trio estética, beleza e autocuidado, como: salões de beleza, SPAs e marcas de cosméticos.


Empreender nessa área se tornou uma tarefa altamente lucrativa e que promete trazer bons frutos não só financeiros, mas para a saúde da população mundial. Ou seja, todos saem

ganhando!


Em um bate-papo descontraído, conversamos sobre esse tema com a biomédica esteta Regiane Carvalho,








especialista em Estética Facial e Coordenadora da Pós em Saúde Estética Avançada do Instituto GPI. Confira:


REGIANE, É POSSÍVEL FATURAR COM PROCEDIMENTOS SIMPLES NA SAÚDE ESTÉTICA?


Sim. É possível ter a estética como possibilidade de novos caminhos, inclusive de crescimento profissional. Principalmente quando falamos de cuidados com a pele, existem procedimentos mais simples, como limpeza de pele, revitalização, peelings de diamante ou cristal, por exemplo.


Esses procedimentos possibilitam que as pessoas movimentem um mercado financeiro que está em alta. Quando falamos em pós-graduação em estética, por exemplo, falamos também de procedimentos envolvendo injetáveis, ampliando ainda mais essas possibilidades.


QUAIS OS PROCEDIMENTOS SIMPLES MAIS PROCURADOS, ATUALMENTE?


Estamos em pandemia, mas ainda assim, a procura por procedimentos estéticos está altíssima. No início da pandemia, em 2020, achei até que as pessoas iam se cuidar menos e a demanda iria diminuir. Mas pelo contrário, o número de pessoas que começou a se cuidar aumentou.


Estamos todos nós usufruindo dos recursos que nos permitem até envelhecer de forma mais adequada. As pessoas estão olhando com mais carinho para a estética e procurando envelhecer de forma tranquila, através dos procedimentos estéticos disponíveis no mercado. E estes são muitos. Desde uma sobrancelha bem feita a um procedimento facial como revitalização, por exemplo. Também aumentou a procura pelos procedimentos injetáveis.


UMA FOTO DA ATRIZ VERA FISHER, INCLUSIVE, VIRALIZOU ESSA SEMANA. ELA ESTAVA

ESBANJANDO BELEZA AOS 69 ANOS DE IDADE. VOCÊ VIU?


Sim, ela que é sinônimo de beleza, foi miss Brasil, passou por vários momentos conturbados da vida e permanece com sua beleza aos 69 anos, pois ela utiliza dos recursos que temos hoje para permanecer com sua beleza, com seus toques suaves. Ela continua com a sua fisionomia, sem mudanças radicais, com total naturalidade.


Isso inclusive é percebido em muitas pessoas que preferem permanecer com os traços da sua beleza natural, mesmo com os avanços da tecnologia que temos atualmente. São pessoas que usam desses recursos de forma preventiva, sem precisar utilizar de cirurgias plásticas, por exemplo.


Antes, aos 50 anos, as pessoas faziam muitas cirurgias plásticas, porque era a única opção que elas tinham. Hoje, você consegue fazer uma aplicação de colágeno por exemplo que terá um efeito tão perfeito e menos invasivo.


Outro exemplo de mulher que está envelhecendo de forma natural é a

Alessandra Ambrósio, que aos 40 anos está dando um show de beleza.


TODOS ESTÃO, DE ALGUMA FORMA, ADERINDO AOS PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS, ENTÃO?


Sem dúvidas. Anteriormente, a gente via, por exemplo, uma mulher de 40 anos que era considerada uma senhora. Hoje, através dos procedimentos estéticos, uma mulher de 40 anos está no auge da sua beleza e de uma forma suave.


Nesse exemplo que citei, a mulher quer envelhecer de uma forma melhor, usando a tecnologia a seu favor e utilizando dos procedimentos estéticos que lhes são oferecidos.


Há uma infinidade de procedimentos disponíveis, e as pessoas estão cada vez mais aderindo a esses procedimentos para elevar a autoestima e se sentirem bem.


COMO VOCÊ ESTÁ DESTACANDO, AS CLÍNICAS DE ESTÉTICA REPRESENTAM UM INVESTIMENTO EM ASCENSÃO NO MERCADO DA BELEZA E ESTÉTICA NO BRASIL. PARA QUEM PENSA EM ADENTRAR ESSE SEGMENTO, QUAIS AS PRINCIPAIS DICAS QUE VOCÊ PONTUA?


O princípio básico é a formação. Uma graduação na área da saúde por si só, não traz um embasamento na estética. A graduação vai te capacitar para explorar a estética numa

pós-graduação, por exemplo.


Então, antes de adentrar o mercado, a base de tudo é um


a boa formação, depois uma especialização. Esses cursos vão preparar os profissionais para o mercado de trabalho e eles poderão empreender no segmento e desfrutar os bons frutos do mercado da saúde estética.


Hoje tivemos vários cursos, inclusive cursos livres que capacitam os profissionais para ter experiências clínicas, mas não dão direito de exercer a profissão. A pós-graduação é que irá conceder esse direito.


Participar de congressos, simpósios e eventos que aperfeiçoem as técnicas também é algo muito importante para as práticas futuras desses profissionais. Mas a pós-graduação é a principal para que você possa exercer a sua profissão de forma legal e assim ter conhecimento, bagagem e passar segurança para si, para o mercado e para seus futuros clientes.


É INTERESSANTE DESTACAR QUE HÁ UMA GAMA DE PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS E QUALIFICADOS, DAS MAIS VARIADAS ESPECIALIDADES LIGADOS À BELEZA E À ESTÉTICA QUE PODEM CRIAR UM NEGÓCIO EM SAÚDE ESTÉTICA, PROCEDE?


Sim, exatamente. Quando o assunto é saúde estética, estamos falando de uma área que abrange cursos técnicos e graduações na saúde que acabam abrindo possibilidades para pós-graduações em saúde estética, que acaba trazendo profissionais de várias áreas da saúde, sejam enfermeiros, fisioterapeutas, biomédicos, dentistas, médicos, etc.


Antes, a estética só era conhecida pela medicina, cirurgia plástica ou na fisioterapia dermato-funcional. Hoje ela está ganhando o mundo e entrado em novos espaços da saúde.


ENTÃO SÃO MUITAS OPORTUNIDADES DE SE ESPECIALIZAR E TRABALHAR COM SAÚDE ESTÉTICA, CERTO?


Certamente. A partir do nível técnico, temos a graduação em estética e pós-graduação em saúde estética que forma profissionais da saúde.


Mas ela é tão abrangente que alunos de medicina, farmácia, enfermagem, por exemplo, têm sim muita bagagem na sua graduação que irão lhe possibilitar fazer uma especialização

perfeita.


Cada uma dessas áreas pode sim, se especializar em saúde estética. Para algumas graduações, a saúde estética é uma área nova.


PERCEBEMOS UMA HUMANIZAÇÃO DO PROFISSIONAL NA SUA FALA. VOCÊ TRAZ CONCEITOS QUE MOSTRAM QUE A ESTÉTICA ESTÁ DIRETAMENTE RELACIONADA AO BEM-ESTAR E À SAÚDE DAS PESSOAS. HÁ UMA PREOCUPAÇÃO COM OS INDIVÍDUOS. ELES NÃO SÃO MERAMENTE CLIENTES.


Sim, quando falamos de saúde estética, falamos de cuidados que vão muito além da beleza, apesar de estarmos na geração que exige demais muitas selfies, fotos, vídeos uma atenção muito grande para o que é belo.


Independente da beleza, a estética traz saúde, porque melhora a autoestima e melhora a relação da saúde do indivíduo com ele mesmo, traz mais segurança para o indivíduo. Então essa nossa preocupação com o bem-estar das pessoas sempre está presente no meio dos procedimentos estéticos. Beleza e saúde andam juntas! Até porque não podemos extrapolar linhas da saúde para atingir a beleza.


No vídeo abaixo, assista a entrevista na íntegra sobre "Em alta, Saúde Estética aquece o mercado nacional da beleza e saúde" Por Nehemias Lima - Jornalista