Pós-graduação forma profissionais de hematologia laboratorial com perfil mais humano

Principalmente em tempos de pandemia, é fundamental termos no mercado de

trabalho profissionais sensíveis e aptos a situações atípicas.


A Pós-graduação em Hematologia Laboratorial e Banco de Sangue com Ênfase em Citomorfologia do Instituto GPI não só capacita seus estudantes nas mais novas técnicas hematológicas, como também faz um excelente trabalho nas suas interpretações e correlações clínicas.


E não é “apenas” isso. Formar profissionais cada vez mais humanos, sensíveis e prontos para as adversidades do dia a dia é o nosso principal foco. Essa tem sido, inclusive, uma exigência do mercado de trabalho.


Principalmente em tempos de pandemia, é fundamental termos no mercado de trabalho profissionais sensíveis e aptos a situações atípicas. É o que diz a biomédica Kathlenn Bezerra,







coordenadora da Pós-Graduação em Hematologia Laboratorial e Banco de Sangue, do Instituto GPI. Confira o nosso bate-papo:


EM NOSSA ÚLTIMA CONVERSA, VOCÊ FALOU EM HUMANIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA HEMATOLOGIA E O QUANTO ISSO É IMPORTANTE NÃO SÓ PARA O PROFISSIONAL, MAS PARA OS PACIENTES. E ISSO É LEVADO TAMBÉM AOS ALUNOS DA NOSSA PÓS-GRADUAÇÃO, CORRETO?


Sim, com certeza. Formar profissionais humanos e compromissados com as pessoas é fundamental. Certa vez, um profissional muito competente da hematologia mencionou algo e eu concordo: “se eu tiver de contratar um profissional, quero contratar alguém que tenha habilidades, engajamento, curiosidade e humanização”.


Segundo ele, a objetividade é encontrada nos livros e a boa vontade, aliada à internet e livros é fácil de ser encontrada. Mas um profissional humanizado consegue tocar as pessoas e tem sensibilidade no trabalho de, por exemplo, saber trabalhar com pacientes de valores críticos.


Hoje em dia, o relógio não anda a nosso favor. Precisamos de profissionais que tenham tempo para se dedicar ao outro. Quando fui convidada para coordenar essa pós-graduação no GPI, busquei organizar o curso dessa forma.


COMO TEM SIDO O PREPARO DOS NOSSOS ALUNOS?


Nosso objetivo é preparar nossos alunos, através de profissionais super qualificados, não só teoricamente capazes, mas também humanamente capazes e com vivência e histórias para compartilhar com o alunado.


Precisamos preparar nossos alunos para que sejam profissionais diferentes dos outros de forma objetiva, e que eles desenvolvam sensibilidade em casos específicos. Nossos alunos saem preparados, para, por exemplo, ter conhecimento em caso de leucemia aguda onde não há tempo de fazer uma recoleta e o profissional terá que agir com rapidez para entregar o resultado ao paciente.


E essa rapidez e dedicação de tempo só vai acontecer se o profissional tiver segurança e boa vontade. A segurança vem com a objetividade e boa vontade vem com a humanização. Essa é a nossa proposta.


PARA ISSO, A PÓS-GRADUAÇÃO EM HEMATOLOGIA LABORATORIAL E BANCO DE SANGUE CONTA COM UMA EQUIPE SUPER QUALIFICADA, NÉ? PROFISSIONAIS SUPER GABARITADOS E COMPROMISSADOS. FALA MAIS SOBRE ESSE CASTING.


Trata-se de uma equipe maravilhosa, com seres humanos fantásticos que hoje fazem o sucesso que é a nossa equipe. Pessoas com vivência e experiências que ajudam muito os nossos alunos.


Oferecemos aos alunos muito mais eu somente a sala de aula. Nossos professores estão preparados e dispostos a oferecer aos alunos tudo o que lhes for pedido. Uma equipe excelente. Nossa pós é a melhor do nosso estado, sem dúvidas.


Temos profissionais que dão aulas, palestras, proprietários de laboratório, assessores científicos de grandes redes, profissionais que trabalham em hemocentros, autores de livros e que são os melhores do mercado local e nacional. Fomos buscar pessoas que compartilham do nosso entendimento da necessidade de termos profissionais humanos e sensíveis.


FALA UM POUCO SOBRE O PRÓXIMO MÓDULO, QUE SERÁ DE HOMEOSTASIA.


Um módulo ministrado pelo professor Antônio Thomaz, super organizado, muito jovem e já com um conteúdo muito bom para os nossos alunos. Ele vai trazer todo o processo de homeostasia biológica.


A proposta que ele tem é de abraçar todo o processo homeostático de forma generalizada e, ao mesmo tempo, muito direcionada. Como estamos em tempos de pandemia e dormimos e acordamos nesse cenário caótico, ele também vai abordar esse tema.


No meu módulo ministrado, destinei um turno para falar de pandemia. Puxei para o meu módulo, o que a covid causa no processo de hematopoiese celular. O professor Antônio Thomaz vai contar no módulo dele o porquê que o SARS-CoV-2 faz esse estrago homeostático tão grande, por exemplo.


Então, solicitamos a ele que ele abordasse temas relacionados à Covid como a trombose, onde e quando utilizar o D-dímero, porque tomar heparina, qual a finalidade desses exames todos, os cuidados ao entubar e extubar, o porquê o pulmão pode apresentar o quadro de vidro fosco, etc.


Ou seja, o aluno sai realmente preparado para entrar no mercado de trabalho bem mais seguro e atualizado que os demais profissionais. Fazemos um grande diferencial.


No vídeo abaixo, assista a entrevista na íntegra sobre a "Hematologia laboratorial: desafios e conquistas no período da pandemia" Por Nehemias Lima - Jornalista